0

Secretaria de Saúde anuncia campanha de vacinação contra pólio e sarampo


O esclarecimento é voltado para a campanha de vacinação contra a pólio e sarampo, que já começou, desde o dia 06

SECRETÁRIOS EM AÇÃO Publicada: 08/08/2018 14:15:42 Autor: Benedito F. De Souza-Ascom
Foto: Reprodução/Internet
.

Através da emissora de rádio local, a Nobres FM, a Secretaria Municipal de Saúde buscou o esclarecimento de dúvidas acerca da Campanha Nacional de Vacinação contra pólio e sarampo, que começa no dia 18 de agosto, mas já está sendo feita desde o dia 06 de agosto.  

O enfermeiro Lázaro Alves Dias, Coordenador Municipal de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde de Nobres foi o entrevistado da emissora, oportunidade em que procurou esclarecer sobre a vacinação e a faixa etária a ser atendida pela campanha de vacinação, que é entre 1 e menos de 5 anos. A informação visa esclarecer sobre a vacinação de adultos que é a questão do sarampo ou qualquer outra necessidade de prevenção, que deve ser feita em qualquer tempo, desde que se procure as unidades de saúde do município.

Momentaneamente, o esclarecimento é voltado para a campanha de vacinação contra a pólio e sarampo, que já começou, desde o dia 06 e é voltada para a faixa etária que vai de 1 ano e menos de 5 anos.

A vacina protege o corpo contra as doenças virais, a pólio e o sarampo, que são doenças altamente contagiosas que surgem preferencialmente em crianças. Essa foi a proposta do Coordenador de Atenção Básica da Secretaria Municipal de Saúde, Lázaro Alves, de buscar esclarecer sobre a faixa etária a ser vacinada nessa campanha que, reiteramos, é de 1 ano a menor de 5 anos.

Teve início dia 06 de agosto, em todas as unidades de saúde do município, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo, conforme foi explicado pelo enfermeiro Lázaro Alves. Crianças de um ano a menores de cinco anos de idade fazem parte do público alvo da Campanha, que segue até o dia 31 de agosto. A Campanha Nacional de Vacinação está em um momento muito importante, considerando-se que o Brasil esteja passando por uma fase delicada, com risco de reintrodução da poliomielite, mais conhecida como paralisia infantil, além do surto de sarampo na região Norte do país, conforme se posicionou Lázaro Alves

Comentários

Comente está notícia: